EleiçõesPolítica

Debate de ataques entre Paulo Câmara e Armando Monteiro

As propostas sempre foram apresentadas com alfinetadas. Governador e candidato, Paulo foi o principal alvo dos ataques e devolveu as acusações vindas de Armando, contra-atacando.

Cinara Marques, do Portal Tribunna

Armando e militância após o debate

As estocadas entre o governador e candidato, Paulo Câmara, PSB, e o senador Armando Monteiro, PTB, que disputa o governo de Pernambuco pelas oposição, deram o tom do debate promovido pela TV Globo Nordeste nesta terça, 2 de outubro. Câmara sempre foi o mais visado. Teve torpedos dos outros dois postulantes ao governo também: Dani Portela, PSOL e Maurício Rands, PDT.

O candidato à reeleição focou em conquistas do seu governo que classificou como ações que ajudaram a melhorar o cotidiano das pessoas. Ele ainda anunciou novidades como o programa Ganhe o Mundo Professor, programa que já existe na rede estadual, onde alunos de escolas do estado ficam seis meses fora do País, num reforço para o aprendizado.

Paulo Câmara focou também o discurso em apresentar o que realizou, suas dificuldades, falou do compromisso com o serviço público por ser servidor do estado há 25 anos, entre outros pontos mostrados durante a campanha que se encerra nesta quinta, 4. Na hora de responder aos ataques recebidos, devolveu como se diz o ditado “na mesma moeda”, sempre lembrando que seu principal concorrente está ao lado de nomes que estiveram no Governo Mchel Temer, “a turma de Temer”, mote de sua campanha para se referir aos oposicionistas da coligação Pernambuco vai Mudar. O governador realçou que o pleito atual coloca frente à frente lados historicamente opostos.

“Eu sou há 25 anos servidor público e vou continuar a servir ao povo, essa é a minha missão. Missão se faz com gosto, com coração e se faz bem-feita. Agradeço aos servidores que nos ajudaram a atravessar a crise. Estamos disputando as eleições com o outro lado, da Turma do Temer, aqueles que votaram contra o trabalhador, com essa Reforma Trabalhista que tanto mal fez ao País. É hora de comparar os currículos, as propostas, sentir e ver quem quer trabalhar realmente por um Pernambuco melhor”, destacou o governador-candidato.

MENTIRAS

Armando Monteiro classificou de mentiras o governo de Paulo Câmara. Frisou que foi uma gestão “das promessas não cumpridas às notícias falsas, passando pelo envolvimento do governador em denúncias de corrupção, a propaganda oficial foi desmontada diante das câmeras. O governo Paulo Câmara é o governo da propaganda e da mentira”, resumiu Armando.

O oposicionista citou que o governador e candidato à reeleição, fugiu do confronto democrático com Armando, por direcionar as perguntas a outros candidatos e não confrontar diretamente com o petebista. Segundo Monteiro, o governador deixou de responder a várias questões, em especial às relacionadas aos desdobramentos das investigações sobre corrupção ligadas ao seu nome. Armando perguntou sobre o envolvimento de assessores ligados ao governador no desvio de verbas destinadas às vítimas das enchentes de maio de 2017, que culminou com a presença da Polícia Federal no Palácio do Campo das Princesas.

“Pernambuco assistiu estarrecido a essa cena. Ainda mais porque os recursos eram destinados às vítimas das enchentes na Mata Sul”, salientou Armando. O governador lembrou que em nenhum momento seu nome foi citado na operação e que é favorável a toda e qualquer investigação que combata casos de corrução em gestões públicas.

O candidato da coligação Pernambuco Vai Mudar teve ainda chance de apontar problemas da gestão de Paulo Câmara, como o superfaturamento da Arena de Pernambuco.   Em vez de responder à questão, Paulo, mais uma vez, repetiu chavões, no que foi rebatido por Armando: “Você era do comitê gestor da Arena. Você foi alvo de uma delação, recebeu propina”, acusou Armando Monteiro em mais um momento de sua artilharia contra Câmara.

“Faltou competência, liderança, autoridade nesse governo. Isso é lamentável. E tem que mudar. Porque, se não mudar, fica tudo como está”, arrematou o candidato oposicionista. (FOTOS-DIVULGAÇÃO)

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar