Política

Relatório do senador FBC leva senado a aprovar aumento para ministros do STF

Redação Tribunna

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária que aumentou os subsídios no STF (Foto: Jonas Pereira/Agência Senado)

A proposta de aumento dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal –STF – que tramitava na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal desde 2016. A proposta tinha como relator o senador Ricardo Ferraço – PDT – que tinha sido contrário ao aumento.

Diante da negativa, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, destituiu Ferraço e indicou o senador Fernando Bezerra Coelho – MDB – para a relatoria. Fernando aprovou o aumento para mais de R$ 39, 2 mil.

Bezerra argumentou que os recursos para o aumento serão tirados da ajuda de custos do auxílio moradia para ministros do STF que será extinto. Foram 40 votos à favor e 16 contra. Em Pernambuco só o senador Humberto Costa que não apareceu para votar. FBC e Armando Monteiro, PTB,  foram favoráveis.

PAUTA BOMBA

O resultado vai de encontro à vontade do presidente eleito Jair Bolsonaro, PSL que teria pedido para aguardar essa votação até sua equipe de transição fazer as contas com integrantes do governo atual para ver o impacto nas contas públicas, mas os senadores não deram muito ouvido a Bolsonaro não. O impacto dessa elevação salarial na Suprema Corte pode ultrapassar os R$ 4 bi e cai direto no colo de Bolsonaro.

Com a majoração que ficou em torno de 16% no STF, poderá haver o efeito cascata, pois os salários dos ministros baseia as demais remunerações no serviço público e outras categorias devem apresentar propostas de aumento salarial como o funcionalismo público e os que atuam nos poderes legislativos e executivos.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar