Cultura e TurismoLocalPernambuco

Encerramento da 20ª Serenata da Recordação é marcado por grande público, história, celebração e romantismo

Evento realizada em Santa Maria da Boa Vista/PE, no sertão, homenageou Nelson Gonçalves., teve noite dos seresteiros e um show marcante com o cantor José Augusto.

Noite encantadora, musical, histórica e de sensação de missão cumprida. Foi assim que a Prefeitura de Santa Maria da Boa Vista (Sertão do São Francisco) encerrou a programação da 20ª Serenata da Recordação, neste sábado, 13. A homenagem ao boêmio Nelson Gonçalves deixou o evento ainda mais inspirador e romântico, incentivado pelo slogan: “Boemia, aqui me tens de regresso”.

A festa teve como atrações principais em sua última noite, a saída dos seresteiros pelas ruas e avenidas do sítio histórico da cidade e um grande show do cantor José Augusto que embalou o público com seus novos e grandes sucessos. A apresentação do artista deixou um gostinho de quero mais, diante do sucesso e da aceitação popular que cantou junto em todos os momentos.

“Quando fui convidado, não pensei duas vezes. Pesquisei a história dessa festa e aceitei na hora. Hoje estou aqui, pertinho de vocês”, disse José Augusto, mostrando que além de bom cantor, tem total empatia com os fãs e admiradores, adiantando que volta ao Vale do São Francisco ainda este ano. “Estarei em Juazeiro da Bahia dia 28 de novembro no Golden Friends”, registrou o artista que se disse encantado com a receptividade que teve em Santa Maria da Boa Vista.

“Uma festa para celebrar o amor, o romantismo, é sempre motivo para muitos aplausos. Vocês estão de parabéns”, elogiou José Augusto.

RUAS LOTADAS

Um público estimado em 12 mil pessoas esteve reforçando o sucesso da programação iniciada desde a quinta-feira, 11, celebrando os vinte anos da Serenata da Recordação. O prefeito Humberto Mendes não escondia a alegria dos momentos de emoção e satisfação que o evento proporcionou nesta 20ª edição.

“Foram dias de muita satisfação e nós, toda da equipe da Prefeitura, fizemos questão de oferecer um evento bonito, à altura dessa história tão íntima de Boa Vista com a música e em especial, com a serenata”, afirmou o prefeito Humberto Mendes.

O prefeito tem razão. A Serenata da Recordação nasceu de um resgate de alguns amigos boavistanos que queriam movimentar a cidade no período das férias e próximo ao aniversário da cidade, mas unindo esse momento com a história de Santa Maria que já no século 19, vivenciava momentos mágicos e românticos com as tradicionais famílias organizando saraus, serenatas. Namorados homenageado as namoradas com muito romantismo, embalado pela música que é parte da existência da ‘terra da serenata’.

“Recordar essa história que sempre fez parte da existência de Santa Maria da Boa Vista, vem sendo nosso compromisso”, acrescentou Humberto.

Para a empresária Izanete Bianchetti Tedesco que se uniu a outras vinícolas e pela primeira vez esteve exibindo suas linhas que vai da produção de vinhos finos, espumantes, sucos de uva e de caldo de cana. A Bianchetti também apresentou ao público da Serenata da Recordação a sua linha de produtos orgânicos que hoje já representa cerca de 60% da produção total da vinícola que supera os 30 mil anual. A empresária frisa que o Festival de Vinhos, evento paralelo à programação da Serenata da Recordação, deu certo para a sua marca e todas que estiveram presentes.

“Estamos com nossa marca, num ambiente que tem tudo a ver com a apreciação de um bom vinho e isso deu certo. Tivemos estrutura e divulgação de nossa presença na Serenata”, considerou Izanete Tedesco. Concordando com Izanete, o também produtor José Figueiredo, da marca de vinhos finos VSB, de Curaçá/BA, acrescentou:

“A proposta da Serenata da Recordação deu certo desde sua primeira edição. Hoje ela continua com sua magia e encantamento e com a diversificação de suas atrações como a nossa presença, apresentando outras riquezas da cidade e região que é sãos  nossos vinhos finos do Vale do São Francisco”, disse.O produtor e empresário vitivinicultor, José Gualberto, pioneiro há 36 anos na produção de vinhos finos na região com a marca Botticcelli, de Santa Maria da Boa Vista, foi outro a elogiar o incentivo da presença das vinícolas na principal festa da cidade.

“Estamos construindo esse espaço cultural, lúdico e de turismo, há 20 anos. E nossa avaliação é sempre positiva. Cada ano fica melhor, por tanto cabe a nós, cidadãos de Boa Vista e do município como todo, consolidar esse formato. As pessoas que vêm para cá, naturalmente são pessoas curiosas no sentido de ver coisas diferentes vêm e essa Serenata é diferente. Não porque é um serenata, que já existe, mas pela participação fortíssima de toda a cidade, da sociedade, do povo e da comunidade. Então vieram para cá outras empresas, além da empresa da terra. Estou orgulhoso, sensível, fui prefeito daqui, ajudei a construir esse município e sigo apoiando a construção do futuro”, considerou Gualberto.

ECONOMIA AQUECIDA

Exposição de carros antigos, Feira do Artesanato, bares, restaurantes, hotéis e pousadas lotados. A Serenata da Recordação marca por seu encantamento, pela valorização do boa música e por promover verdadeiros reencontros das famílias locais, de amigos e dos que apreciam momentos de encantamento como é a proposta do evento, mas também promove o aquecimento da economia boavistana. São comerciantes que ganham, prestadores de serviços, os segmentos turístico e gastronômico, todos comemoram, pois no final da festa, são negócios que saem extremamente aquecidos.

“Nós estamos satisfeitos e emocionados com a grandeza dessa festa”, comentou a secretária de Turismo, Sílvia Graciliano que integra a coordenação geral da Serenata da Recordação junto com a secretaria executiva de Cultura e demais diretorias do município.

“Os cenários encantaram a todos que realmente celebraram esses 20 anos da nossa Serenata da Recordação. Por todo canto, a gente via as pessoas parando para fazer fotos e levar registrado todo esse ambiente que cuidamos com muito carinho. Foi um trabalho de equipe vitorioso”, acrescentou o diretor de eventos de Santa Maria da Boa Vista, Alfredo Cruz.Passaram ainda pelo palco da Serenata da Recordação, além dos seresteiros que são a marca principal da festa e dão um show à parte antes de saírem pelas vias históricas da cidade; o cantor José Augusto, ambos no último dia, quinta, 12, se apresentaram as bandas The Fevers, Cristina Amaral e MPA. A Orquestra Maia, do Recife/PE, encerrou os shows da Serenata com o som dos anos 80 levantando o público, além de vários concertos organizados pela secretaria executiva de Cultura que se apresentaram durante os dias de evento, nos diversos espaços ambientados e decorados para as apresentações.

O INÍCIO

Prefeito responsável pela criação da Serenata da Recordação, Leandro Duarte comentou que se sentia feliz pela consolidação e o sucesso de evento. Segundo Leandro, a Serenata foi criada, visando se oferecer algo diferente na época do aniversário da cidade, não só a parte cívica e junto a isso que fosse algo da história do município.

“Pedi a uma amiga, Iracema Medrado que tinha um marido seresteiro, Carlinhos de Moço e sua família tinha a tradição da serenata e daí nasceu o evento, reforçando a ligação da cidade com a música. Alguns seresteiros sempre paravam para tocar violão no Poste Grande. Também fui buscar apoios para restaurar os casarios antigos. Iniciamos com esses seresteiros que marcavam ponto no Poste Grande, alguns tocando violão, puxados por uma carroça de burro”, conta o ex-prefeito.

Mas o formato apreciado pela população de Santa Maria e os turistas que anualmente agendam a Serenata da Recordação em seus passeios de meio do ano, veio tempos depois e Leandro cita dois nomes que foram fundamentos, segundo ele, para o crescimento e um formato menos simplório do evento.

“Nomes como os de Medrado Filho e Sueli Gonzaga, foram fundamentais para que essa serenata bem simplória, passasse a ser como é hoje, com atrações de artistas. A partir daí, o evento tomou corpo e os outros prefeitos fizeram acontecer. Fico feliz porque a Serenata da Recordação não é mais domínio da Prefeitura. As pessoas se programam para participar, prestigiar e trabalhar nela. A festa traz pessoas de Santa Maria de volta, outras que vêm para cá e se acham num ambiente tão propício e encantador. Fico satisfeito por ter dado o ponta pé inicial e ainda mais pelos demais prefeitos estarem continuando”, concluiu Leandro Duarte.

 

Por Cinara Marques, da Redação com ASCOM

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar