ColunasNotícias do ParlamentoPolítica

Vereadora Maria Elena defende avanços durante 4ª Conferência Municipal de Políticas para as Mulheres de Petrolina/PE

Em seu discurso, Maria Elena enumerou a série de atividades, bandeiras e defesas que a cidade possui e que se destacam em Pernambuco.

A vereadora Maria Elena de Alencar, PRTB, disse durante discurso na 4ª Conferência Municipal de Politicas para as Mulheres em Petrolina, no sertão pernambucano, que essa que é maior cidade sertaneja do estado, tem muitos avanços quando o assunto são as políticas de proteção à mulher. Ela mesma iniciou há mais de 15 anos essa defesa quando então coordenadora municipal da mulher, atuou diretamente junto ao então prefeito Fernando Bezerra Coelho, para a implantação da primeira Delegacia da Mulher do interior de Pernambuco.

“Essa Conferência é de extrema importância para discutir políticas públicas que a gente vem avaliar, aprimorar e até sugerir para o nosso município. E o estado de Pernambuco é privilegiado com relação a outros estados, não que esteja bom, mas depois da era de Eduardo Campos se inaugurou um momento novo em nosso estado e Petrolina aproveitou muito bem esse momento”, destacou a vereadora.

Em uma das oficinas da Conferência Municipal, Maria Elena aproveitou para deixar suas sugestões que realmente contemplem todas as mulheres petrolinenses.

“As próprias mulheres devem se educar institucionalmente para que os avanços realmente sejam efetivados”, sugeriu a parlamentar que fez questão de participar de toda a programação das discussões do evento que ocorreu na sexta, 6, no auditório do Sest Senat de Petrolina. A vereadora comemorou a grande presença de representantes da sociedade civil

SUGESTÕES

Foram apresentadas 15 sugestões e cinco permaneceram para serem encaminhadas na Conferência Estadual: plantão 24 horas com formação atendimento preferencialmente por mulheres e com formação de gênero até mesmo para agentes que não forem mulheres; creche de tempo integral, demanda recorrente e pauta constantes;  a transversalidade das ações da secretaria da Mulher, haver capacitação para todos que fazem o podere público também se capacitarem no posto de vista das políticas de gênero, entre outros pontos..

Das seis delegadas, quatro representam a sociedade cia vereadora e a secretária da Mulher, Bruna Ruana; da sociedade civil, Santinha, Socorro Neto, Francinete e Tereza, com suplência da professora Socorro Lacerda. As representações da mulher indígena e das trabalhadoras rurais, não conseguiram eleger representantes para ir ao Recife.

 

 

Por Cinara Marques

Notícias do Parlamento

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar