LocalPernambuco

Empresários participantes do Programa Desenvolvendo Empresas já começaram a ter acesso aos financiamentos

Redação Portal Tribunna com ASCOM

Empresários e comerciantes que aderiram ao Programa Desenvolvendo Empresas, como alavancar seu negócio ainda em 2019, já estão tendo acesso à linhas de créditos do Banco do Brasil e Banco do Nordeste. Agamenon Barbosa é comerciante do ramo de material de construção e enfrenta problemas com a falta de capital de giro, mas após a adesão ao programa renovou a esperança de resolver essa situação. Ele afirma que não consegue dar prazo nas compras dos clientes por falta de recurso.

“Se a gente tiver um poder de barganha para dar um prazo ao cliente de quinze dias, trinta ou até mesmo 60 dias, como alguns concorrentes nosso vendem, então esse capital de giro iria me ajudar muito nisso. Com isso meu lucro aumenta porque se eu vendo à vista por um valor x, vendendo a prazo vou vender por um valor maior”, avalia Agamenon.

O comerciante aderiu ao programa desenvolvido pela empresa Falcão e já está com crédito pré-aprovado no Banco do Brasil. “Essa parceria com a Falcão fez a gente ter uma visão diferente sobre como gerir nosso comércio. Eles estão nos ajudando nessa parte de gestão e estão desenvolvendo esse projeto de capital de giro”, informou o comerciante que já tinha pensado em fechar a loja no fim do ano.

“Esse projeto caiu do céu porque a gente estava sem horizonte. Eu já estava até pensando em levar o comércio até dezembro e depois encerrar, mas agora com esse financiamento vai me dar um fôlego e vamos tocar o negócio pra frente”, disse ele.

Outro que está melhorando a gestão da empresa através desse programa é o empresário Jeanderson Moreira. Ele tem uma loja de produtos agrícolas no N-5 do Projeto Senador Nilo Coelho em Petrolina e também enfrenta problemas por falta de capital de giro. Através do trabalho desenvolvido pela Falcão Gestão Financeira e Projetos ele conseguiu uma linha de financiamento no Banco do Brasil e vai aumentar o estoque de mercadorias.

“Através da consultoria financeira dessa empresa eu vi a possibilidade de aumentar meu capital de giro para eu poder ter um poder maior de negociação com meus clientes e ter um maior faturamento junto aos produtores”, disse Jeanderson. O comerciante precisava de dinheiro para alavancar seu negócio, mas não sabia qual o valor ideal. De posse das informações sobre a empresa de Jeanderson, a Falcão Gestão Financeira e Projetos fez os cálculos e chegou ao valor exato que ele necessita para dar continuidade ao seu trabalho. O Economista George Falcão, Coordenador do Projeto, explica como funciona.

“De posse dos dados da empresa dele, como receita, prazo de pagamento, prazo de recebimento, etc… a gente chega ao valor exato de capital de giro que ele necessita. Diante disso, a gente leva um plano financeiro para o banco e vai barganhar exatamente o capital que ele precisa, porque muitas vezes o banco aprova limites muito a quem do que a empresa precisa devido ao não ter uma base de dados suficiente para dar um limite e por não ter base vai sempre para o valor mais baixo. Com esse plano financeiro a gente consegue um capital com juros mais em conta e um prazo bem satisfatório para que ele tenha tempo de gerir esse valor, dar resultado e pagar confortavelmente essas parcelas. Então nosso trabalho não se limita apenas a pedir dinheiro ao banco, mas fazer todo um planejamento para que o empresário possa pagar o financiamento e continuar com crédito para empréstimos futuros”, explicou o Economista.

Para George Falcão o resultado do trabalho está sendo positivo. “Os empresários estão bem receptivos e aderindo ao nosso projeto e a gente está conseguindo um bom resultado dentro das empresas. Em algumas estamos fazendo um planejamento, em outras estamos indo atrás de capital para investimento, capital pra giro… estamos também dando orientações de custos, de formação de preços… são vários pontos que a gente está conversando com as empresas, que a gente está orientando essas empresas para que elas realmente comecem a alavancar seus negócios”, explicou George.

O Programa Desenvolvendo Empresas aborda cinco eixos dentro das empresas credenciadas: necessidade de investimento, necessidade de crédito e capital de giro, necessidade de gestão e controle empresarial (fluxo de caixa), planejamento e endividamento. O trabalho está sendo desenvolvido com o apoio da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL e da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Juazeiro – ACIAJ.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar