Política

Em tuíte de jornalista, informação revela que Bolsonaro voltou mais cedo para o RJ no dia do assassinato da vereadora Mariele e de Anderson, seu motorista

Informação veio a público através do deputado federal David Miranda, do Psol, que resgatou a informação postada no dia 14 de março de 2018, data do crime contra a vereadora carioca.

O caso Marielle voltou a causar debate nas redes sociais. O deputado David Miranda (PSol-RJ) resgatou o tuíte de uma jornalista nesta quarta-feira (13/11) afirmando que o presidente Jair Bolsonaro teria voltado mais cedo no dia 14 de março de 2018, mesma data do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes.

Matéria do Jornal Correio Brasiliense apurou que os registros da Câmara dos Deputados indicam que o gabinete do então deputado Jair Bolsonaro comprou dois bilhetes aéreos de Brasília para o Rio de Janeiro no mesmo dia.

Bolsonaro declarou que estava em Brasília no dia e, inclusive, registrou presença em duas votações na Câmara dos Deputados. Porém, o tuíte da jornalista Thaís Bilenky afirma que o presidente estaria com uma intoxicação alimentar pelos dois dias anteriores, reduzindo o ritmo da sua agenda e voltando mais cedo para o Rio de Janeiro no dia do assassinato. A postagem da jornalista provocou grande repercussão nas redes sociais. O termo ”Seu Jair” estava em terceiro lugar, às 15h20, nos assuntos mais comentados do Twitter.

 

 

 

 

Por Correio Brasiliense

Redação Portal Tribunna

redacaotribunadoestado@gmail.com

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar