LocalPernambucoPolítica

Em coletiva, prefeito Miguel Coelho anuncia força tarefa da polícia para investigar a tentativa de homicídio do secretário executivo José Carlos Alves

Atentado ocorreu no começo da manhã de hoje, 11, em frente à casa da vítima que foi alvejado por quatro tiros

“Esse não é um atentado contra Zé Carlos, é um atentado contra a gestão da Prefeitura, contra a sociedade de Petrolina”, disse o prefeito Miguel Coelho em entrevista coletiva sobre as medidas que vêm sendo adotadas para que seja encontrado o quanto antes, o autor dos 4 tiros que atingiram o secretário executivo Transporte, José Carlos Alves, que elaborou e acompanha a fase de implantação da nova concessão do transporte público da cidade.

“Estamos tristes, abalados, assustados, mas não vamos nos deixar abater, porque temos plena consciência da missão que nos cabe. Essas ameaças iniciaram desde o começo dessas mudanças que foram propostas para a nova licitação. A empresa vencedora da licitação também providenciou um boletim de ocorrência, já prevendo esse tipo de investida. A polícia investiga se esse atentado a Ze Carlos tem a ver com essas mudanças, pois ele estava tocando todo o processo”, frisou o gestor que prefere não fazer nenhum conjectura quanto a ligação do atentado a essas mudanças, mas também não se pode descartar devido as intimidações que tentaram impor por meio de algumas ameaças que o prefeito espera não ter vinculação uma coisa a outra.

“Tenho muita convicção que com o apoio da população, vamos ajudar a desvendar, ajudar a chegarmos o quanto a antes a esse bandido, seja qual for”, contou.

Zé Carlos sofreu o atentado quando se preparava para sair de casa, por volta das 6h40, Ele ia deixar a filha na escola. Segundo Miguel, tanto Zé Carlos quanto ele e o diretor-presidente da autarquia, Edilson Leite, o vereador licenciado, Edilsão, vinham sofrendo essas ameaças desde que a Prefeitura iniciou o processo para a nova concessão, uma determinação do Ministério Público para que a melhoria viesse a ocorrer no sistema de transporte público de Petrolina..

Miguel informou ter acionado as polícias civil e federal para uma investigação “rápida e dura” em torno do caso e garantiu que também irá acompanhar de perto todos os procedimentos da apuração. Ao longo da coletiva, o prefeito informou que dará toda atenção à família de José Carlos e vai monitorar as medidas necessárias para a investigação do caso.

Miguel disse também que conversou sobre o ataque com o governador Paulo Câmara. “Desde que aconteceu o atentado, procurei o governador, conversei também com o secretário de Defesa, Antônio Pádua, e a investigação foi iniciada. Cobramos uma investigação rápida e dura”.

Após a entrevista, Miguel se deslocou até o hospital onde está internado José Carlos Alves para prestar solidariedade à família. “Vamos dar todo o apoio à esposa, filha e familiares nesse processo de recuperação. Agora também pedimos para as pessoas rezarem pela pronta recuperação de José Carlos”, reforçou o prefeito.

BALA

José Carlos Alves já passou por cirurgia para a remoção das balas. De acordo com o médico responsável pelo tratamento, Antonio Vinicius, a situação do secretário é estável, sem risco de morte.

“Ele está relativamente bem. Foi submetido a uma cirurgia para abertura de crânio e correu tudo bem. Ele já acordou, está falando e passará uns dois ou três dias na UTI e até dez dias internado. O estado dele inspira cuidados, mas está sob controle”, explicou Miguel que durante a entrevista, aproveitou para agradecer o pronto atendimento da Unimed que foi ágil no atendimento ao secretário.

“A equipe médica foi ágil. Além disso, coloquei a estrutura da Prefeitura para caso fosse necessário”, revelou. Miguel Coelho relatou. Ele disse que as forças policiais baianas também se prontificaram em apoiar, caso fosse acionada, as investigações.

O prefeito disse ainda que diante do fato, irá reforçar a segurança dos servidores que estão envolvidos nesse trabalho da nova empresa para atender o transporte. “Vamos tomar medidas para que nenhuma vida esteja em risco os que fazem a nossa equipe”, concluiu.

Redação Portal Tribunna

Com ASCOM

eedacaotribunadoestado

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar