Cultura e TurismoLocalParaíba

Símbolo de arquitetura e do turismo nacional, Hotel Tambaú, em João Pessoa/PB, será leiloado em março

A ocupação média do hotel construído em 1971 é de 75% e chega a 100% em festas e na alta estação.

O Tambaú Hotel, em João Pessoa, capital paraibana, será leiloado no dia quatro de março no Sindicato dos Leiloeiros do Rio de Janeiro, com lance inicial de R$ 131,9 milhões, na primeira praça. Caso não haja arremate, haverá uma segunda praça (leilão) no dia 26 de março, cujo o valor do lance inicial será de R$ 65,980 milhões.

De acordo com a sentença do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJERJ), a autorização para a realização do leilão objetiva “a continuação provisória das atividades da Companhia Tropical de Hotéis”.

A venda do Tambaú Hotel está pautada no resultado de um estudo de viabilidade econômica do equipamento hoteleiro. Atualmente, o hotel conta com quadro de 165 funcionários diretos, além de mais de 450 pessoas indiretas. De acordo com o estudo, de cada um funcionário, quatro pessoas dependem da renda.

O arremate do hotel é tido como certo, pois, além do Tambaú ser considerado um dos ícones do turismo paraibano, os futuros proprietários estarão adquirindo uma obra de arte, com dados que apontam ser lucrativos e que continua sendo administrado normalmente, com fechamento de eventos e reservas de clientes, inclusive, já para o período de Carnaval de 2021.

A ocupação média do Tambaú Hotel gira em torno de 75% a 80%, mês. No Carnaval deste ano, por exemplo, o equipamento já está com 99% de seus 173 apartamentos, com 495 leitos, reservados. Os turistas que se hospedam são oriundos de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, enquanto que nos finais de semana a movimentação geralmente são de clientes da região Nordeste.

Década de 70

O Tambaú Hotel foi inaugurado no ano de 1971, três anos antes do marco regulatório que passou a restringir a construção de imóveis em área de Marinha. O equipamento leva a assinatura do arquiteto Sérgio Bernardes que, na época, desenhou um grande anel, instalando dois pisos com rampas panorâmicas. É considerada uma das maiores obras primas da época, que vem sendo case ainda nos dias atuais, pelo arrojo e pela ousadia. O equipamento está instalado em uma área de 18.009,05m.

 

 

 

 

 

Portal Tribunna – redação

Com Portal Parlamento-PB e Portal Turismo & Negócios

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar