Política

Governadores irão enviar tropas ao Ceará, caso Bolsonaro não renove o decreto que autoriza a permanência da Forca Nacional no estado

De acordo com o governador Flávio Dino (PCdoB-MA), do Maranhão, os governadores do Rio de Janeiro, da Bahia, do Piauí e ele proprio, acertaram o envio das tropas para cooperar com o governador Camilo Santana ate que saia um acordo para que cheguem ao fim, os motins de policiais grevistas.

Os governadores de ao menos quatro estados já se organizam para enviar forças de segurança ao Ceará caso o presidente Jair Bolsonaro não renove a GLO (Garantia da Lei e da Ordem), que possibilitou a presença do Exército e da Força Nacional no estado. A informação é da jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna no jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com o governador Flávio Dino (PCdoB-MA), do Maranhão, os governadores do Rio de Janeiro, da Bahia, do Piauí e ele próprio acertaram o envio de tropas ao estado. “Há um movimento para cooperar”, declarou ele nesta sexta-feira (28).

Na quinta (27), informa Bergamo, Bolsonaro sinalizou que pode não atender ao pedido do governador cearense, Camilo Santana (PT-CE) de que a operação seja renovada. “A GLO não é para ficar eternamente atendendo um ou mais governadores. GLO é uma questão emergencial”, disse o presidente em live nas redes sociais.

A jornalista ainda relata que “a situação no Ceará é dramática. Desde o início do movimento dos policiais militares do estado, que é ilegal, os assassinatos explodiram”.

Recentemente, Dino fez uma postagem onde critica duramente a postura de Bolsonaro:

Bolsonaro já criou confusão com governadores, jornalistas, artistas, parlamentares, membros da sua equipe, outros países. Tudo isso para tentar ocultar seu maior problema: não sabe administrar o Brasil. Crescimento pífio, desemprego, dólar nas alturas, paralisação administrativa.

 

 

 

Portal Tribunna

Com Brasil 247

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar