ColunasÉ Assim Que Se Faz (Jomar Vieira)

Artigo: Tribuna do Estado de Pernambuco – O Nosso Jornal!

Coluna É ASSIM QUE SE FAZ

Neste sábado, 27 de junho, o PORTAL TRIBUNNA ficou órfão do seu idealizador. Jomar Vieira que fundou no ano de 2011 a marca – JORNAL TRIBUNA DO ESTADO – que originou o nosso portal.

Vieira para a maioria, e Jomar, para mim, era um admirador do meu trabalho e da minha pessoa também. Acredito que essa EMPATIA, palavra que parece que a grande maioria aprendeu o significado dela somente agora, as voltas com uma pandemia de um inimigo invisível, entre eu e meu amigo Jomar, nasceu no primeiro momento que nos conhecemos.

Ele que havia pouco tempo que tinha criado o JORNAL TRIBUNA DO ESTADO com redação principal no Recife, e, posteriormente, em Petrolina, no sertão, procurava um ou uma jornalista para editar a publicação que ele tanto amava e lutou para manter e depois durante um bom tempo, para restabelecer a sua versão impressa.

Ainda lembro dele entrando no gabinete do então deputado Odacy Amorim, de quem eu era assessora, la na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Era agosto de 2011, ele chegou e perguntou aos colegas de gabinete se a jornalista Cinara Marques se encontrava. Lembro que escutei e pedi para ele entrar e logo de cara vi que daquele dia em diante, nascia uma amizade e parceria de quem tinha os mesmos objetivos profissionais nessa grande missão que é o JORNALISMO e a comunicação como forma de esclarecer as coisas não tão esclarecidas.

Jomar era um ótimo articulista, fazia análises com uma inteligência de poucos, muitas vezes era até crítico demais, mas sempre tendo um ponto de vista tomado por muita coerência. Eu fiquei na edição e cobertura das reportagens do JORNAL TRIBUNA DO ESTADO sem parar até meados de 2013.

Mas, mesmo tendo saído do Recife e voltado para Petrolina, no sertão, continuamos editando a publicação que era mensal, sempre trazendo matérias bem analisadas de destaque das regiões do estado: Região Metropolitana do Recife, agreste, zona da mata e sertão.

Sempre ia no Recife para analisarmos os rumos, vermos formas de ter um patrocínio fixo para que pudéssemos mais tranquilidade para tocar esse nosso projeto, ideia dele que colocava em prática, junto. Só que Vieira teve um problema de saúde e não teve como continuar no batente da apuração jornalística bem analisada, indo em busca dos parceiros e tabelando junto comigo na elaboração do jornal.

Em 2014 comecei a discutir com Vieira transformar o JORNAL TRIBUNA em um portal de notícias, diante do avanço do jornalismo online e em sua viabilidade econômica ser mais fácil, mantendo a versão impressa para reportagens especiais contratadas através de cota publicitária. Estávamos viabilizando agora de dois anos pra cá justamente esse retorno do impresso de forma direcionada para anunciante ou anunciantes, tendo como suporte factual o nosso PORTAL TRIBUNNA.

Ele seria viabilizado sim, porque o nosso querido Jomar Vieira era muito bem articulada, por anos dedicados aos setor comercial dos grandes jornais pernambucanos como o Diário de Pernambuco e o Jornal do Commercio. Eu sei que a gente conseguiria unir os dois modelos em nome de um sonho de ter seu próprio jornal que, graças a Deus, ajudei a esse grande amigo, tornar realidade.

Nara, como ele costumava me chamar, amanheceu triste ao saber de sua ida para junto do nosso PAI neste sábado ao receber a mensagem de sua filha, Natasha, a que seguiu seus passos e que, vamos juntas, voltar a fazer o JORNAL TRIBUNA do jeito que você colocou neste artigo que posto aqui abaixo, datado de 2015 e que você repostou no seu perfil do Facebook no comecinho desse mês, pois sabia que podia contar comigo para avançarmos nesse nosso projeto, unindo o online do PORTAL TRIBUNNA com o cuidado de escrever reportagens especais para o JORNAL TRIBUNA DO ESTADO, aquele que foi, é, e sempre será O NOSSO JORNAL, slogan que criamos juntos lá naquele ano de 2011 naquelas conversas no gabinete da Assembleia Legislativa de Pernambuco ou entre um almoço ou um café e outro ali, ao lado, da sede do poder legislativo estadual.

Vai fazer uma imensa falta esse meu amigo que mesmo sem poder cuidar como gostava de seu dom para a produção e análise da notícias, mas já se preparava para voltar, não deixava de manter contato comigo, saber como eu estava, como estavam as meninas e falar de comunicação, jornalismo, política que era outro gosto comum entre a gente. Fico aqui, com a saudade desse nosso retorno a voltar a discutir projetos profissionais tão a cara da gente. Beijo no seu coração que foi quem lhe levou de perto da gente, mas que vamos continuar, pois você merece JOMAR VIEIRA!!!

Leiam a descrição do JORNAL TRIBUNA DO ESTADO feita por seu criador. Estamos postando na coluna dele que escrevia tão bem na versão impressa e que estava retomando também aqui no portal. No texto, ele explica a linha editorial do jornal, o jornalismo que a gente sempre procurou imprimir, seja na versão impressa ou agora, no digital com o PORTAL TRIBUNNA.

Publico esta homenagem simples, mas de coração e de gratidão por ter conhecido e admirado uma pessoa inteligente, guerreiro, apaixonador pela notícia e pela a análise dos fatos e que tinha o CORAÇÃO do tamanho do mundo!

Aproveito e deixo meu profundo e imenso pesar, meu, da minha família e em nome de todos que contribuem de uma certa forma com o nosso trabalho aqui no site e que sempre foi parceiro do jornal também, a origem de tudo criado por nosso JOMAR VIEIRA. Confira o artigo:

JORNAL TRIBUNA DO ESTADO

O Jornal Tribuna do Estado é um grande produtor de notícias, sem matérias padronizadas. Não fazemos da nossa agenda uma ditadura obrigatória que cerceia a pauta, dessa maneira, podemos garantir que a nossa política editorial não é maquiada pelo fluxo de notícias, ou seja, dos assuntos dominantes dentro dos veículos midiáticos.

Não adotamos em nossa linha editorial, trabalhos com relatos pré-programados, que acaba sufocando os colaboradores e articulistas, na ânsia de informar o que já foi transmitido, sem interpretação, discussão, checagem, cobertura, reproduzindo apenas o fato.Um verdadeiro absurdo. Devemos sempre ter em mente a política editorial, isto é, orientação ideológica do jornal e do público alvo que são os leitores formadores de opinião.

A Tribuna do Estado privilegia as publicações, valorizando os acontecimentos, os seus leitores criando uma relação casual entre o jornal e o leitor. Pautamos a nossa linha editorial sem copiar as pautas da internet, agências de notícias ou plagiar redes de televisão. Seguiremos uma linha sempre em procurar se aprofundar na verdade sobre as noticias a serem divulgadas.

Na verdade, o leitor precisa de um meio de comunicação comprometido com o conteúdo da verdade apresentada, dando assim motivação aos nossos repórteres e colaboradores o contato direto com o cidadão comum, diferenciando, portanto, do autoritarismo de alguns órgãos de imprensa.Trabalhamos como uma imprensa livre, dando aos nossos jornalistas total permissão para construir linhas editoriais, valorizando e os tornando necessários.

Aproveitando este ensejo, quero agradecer a todos que trilharam este caminho conosco, nos bons e nos maus momentos, na prosperidade e na dificuldade. Sou profundamente grato a todos sem exceção, com a convicção de que com a junção de pessoas e instituições, manteremos essa parceria forte e permanente.

Nada se constrói sozinho, senão em parceria, em conjunto com o próximo, com sinergia e espírito coletivo. Nenhum sentido faria ou teria a comemoração sem a presença de todos e de cada um em particular

Sabemos que o sucesso, não é obra de um, ou de outro, nem de uns poucos, mas, é obra de muitos, é fruto de trabalho coletivo, de espírito de time.O sucesso pelo sucesso nada significa. O sucesso é uma consequência, não um objetivo. O sucesso é uma viagem recorrente, não um ponto de destino.

A todos, quero dizer, muito obrigado.

Jomar Vieira
Diretor Presidente

“Coragem é a resistência ao medo, domínio do medo, e não a ausência do medo.”
Mark Twain.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar