LocalPernambucoPolítica

“Ficou muito claro que o prefeito cometeu um grave erro ao decretar lockdown em 18 de março apenas para receber os recursos e gastar sem licitação”, disse ex-prefeito Julio Lóssio

Médico, o ex-prefeito diverge do prefeito Miguel Coelho na forma que adotou as medidas restritivas que para ele, teriam que ser postas agora quando a cidade dispara em número de casos e com leitos de UTI insuficientes.

O médico e ex-prefeito de Petrolina, Julio Lóssio, PSD, tem feito criticas constantemente em suas redes sociais, diante da forma com que o prefeito Miguel Coelho, MDB, tem realizado o enfrentamento à Covid-19 na maior cidade do sertão de Pernambuco. Ele reforçou essa avaliação em conversa com o Portal Tribunna.

Lóssio que também pode ser uma dos adversários de Miguel na disputa eleitoral de 2020 na sucessão municipal, frisa que não foram seguidas as devidas orientações para que a cidade não viesse a ter um quadro atual preocupante com muitos casos e leitos  de UTI insuficientes para tratar os pacientes mais graves da Covid no município.

“Ficou muito claro que o prefeito cometeu um grave erro ao decretar lockdown em 18 de março apenas para receber os recursos e gastar sem licitação”, alfinetou o ex-prefeito Julio Lóssio. O ex-gestor acrescenta que muitas pessoas tentaram ajudar nas tomadas de decisões, mas o governo não quis ouvir.

Ele citou como exemplo, o professor João Ricardo, da Facape, que tem feito estudos para encaminhar as medidas de enfrentamento ao vírus, mas ele foi um dos que não se fizeram escutar pelo prefeito, conforme  relatou Lóssio.

“Agora ninguém suporta mais. Foram dois meses de sacrifício, dentro de casa, e ai a população não aguenta só seguindo orientações. Infelizmente o interesse parece que foi muito mais ter acesso a recursos, gastar sem licitação e o mais grave, não preparar os leitos necessários. Os que nós temos, são muito poucos no serviço público. Esperamos que o estado possa fazer isso de maneira urgente”, assinalou Dr. Julio.

BOLETIM

O boletim desta quinta-feira, 25, aponta 700 casos confirmados de Covid-19 e 25 óbitos em Petrolina.

 

 

 

Portal Tribunna

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar